sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A Sala - Foto da Turma do 3º Mercadologia B de 1999

A Sala - Foto da Turma do 3º Mercadologia B de 1999


Na foto acima estão todos (ou quase todos) os componentes da sala do 3° Mercadologia B no ano de 1999. Com excessões apenas da Layla, Vanessa Feitosa, Rubens, Cibele, Jordana , Juliana e Luciane que não estavam presentes no dia em que a foto foi batida.

Em cima da esq. para a dir. - Renata, Denise, Heidy, Carol, Patrícia, Rylson, Priscila, Wagner, Wendel, Vanessa Portugal e Danilo. No meio da esq. para a dir. - Leandro, Marco Antônio, Marcos, Rodolfo, Clayton Chauvin, Rodrigo, Ana Paula, Rose, Clayton Alexandre e Daniel. Em baixo da esq. para a dir. - Cristiane, Guilherme, Pamela, Poliana, Camila Ferracina, Carlos Eduardo, Ana Cristina, Camila Sato e Heitor.

Promoções internas do 3ºMB - MAP

As Promoções deveriam conciliar a atividade da empresa FICTÍCIA com o ambiente escola ou externo (se fosse possível). Porém havia limitações financeiras e de tempo, pois alguns colegas na época faziam estágio ou trabalhavam em alguma loja ou empresa, fatores que dificultavam reuniões que pudessem originar uma Idéia razoável do que é Promoção? (No sentido mercadológico).

Promoções internas

No ano de 1999 o 3°MB realizou apenas duas promoções voltadas a público aberto, particularidades e descrenças a parte, nossa sala fez o melhor que pode em meio as desavenças mas de todo modo fizemos algo para agradar e demonstrar o nosso valor.


Este foi o primeiro folheto elaborado por nossa sala. Há errinhos de português, mas se foi feito para os namorados tem de demonstrar que no amor também há as imperfeições.


Estes são os modelos dos cupons utilizados na 1ª promoção do 3°MB ( Dia dos namorados ).


Este é o cartaz utilizado em nossa segunda promoção ( Dia das Crianças ), em outubro. Nosso objetivo nessa campanha era arrecadar mantimentos para ajudarmos uma instituição que cuida de crianças carentes.




Expotec 1999 - por Guilherme Ettiene

Texto publicado conforme página do site de 2000.


EXPOTEC 1999

Esse nome acima teve vida curta e foi criado a muito contragosto pelos 3 Terceiros Mercadologias de 1999. Eu particularmente não gostei muito desse nome, mas se tinhamos que fazer uma exposição, tinhamos que faze-la de qualquer modo. Abaixo o modelo das credenciais feito em cima da hora pelo meu irmão Henrique e o Mercadólogo Veterano Leandro Giosa, dois craques na computação gráfica. O nome do evento onde a MAP se divulgou deveria se chamarFEITEC!!!









BRIEFING 3º MERCADOLOGIA B®

O texto abaixo foi publicado conforme original disponibilizado em 1999 a todos os alunos da sala.

BRIEFING 3º MERCADOLOGIA B®



A sala, composta por 36 alunos, tem como projeto a criação de uma empresa fictícia juntamente com um produto ou serviço desenvolvido por essa empresa. O projeto criado é desenvolvido durante o ano letivo de 1999, com direito a divulgação da empresa e do produto, e ao final do ano letivo é apresentado na Expo-Tec, exposição destinada à divulgação da escola e seus cursos profissionalizantes aos visitantes em geral, mas principalmente aos empresários, para que conheçam a qualidade dos profissionais ali formados.

A ‘empresa’ criada pela sala 3º Mercadologia B é a MAP, Megalomania Assessoria e Produções. É apresentada como uma empresa prestadora de serviços na área de produções televisivas em geral. Como diferencial a empresa possui o fato de dar também, como o próprio nome diz, a assessoria para seus clientes, mesmo depois de ter entregue, por exemplo uma produção de um filme publicitário, ou um programa de TV.

O ‘produto’ desenvolvido é um programa de televisão, que, supostamente, teria sido encomendado por um cliente. Este programa é o Garagem Provisória, que é destinado ao público jovem, abordando assuntos polêmicos, acontecimentos de grande repercussão, música e levando cultura até o jovem, previsto para ir ao ar aos domingos à tarde.

Apresentando essas características, temos como mercado a própria escola Derville Allegretti, onde nosso projeto será divulgado durante o ano letivo de 1999, e na Expo-Tec, a ser realizada de 25 a 27 de novembro de 1999.

O público a ser atingido tem uma grande variação quanto aos aspectos de faixa etária, sexo ou mesmo classe social. São desde alunos da escola, até pessoas de diversas partes da cidade de São Paulo que visitarão a Expo-Tec.

Existem também concorrentes tais como as outras duas salas do curso de Mercadologia (3º Mercadologia A e 3º Mercadologia C) que possuem também cada uma seu projeto.
Para nossa divulgação poderemos estar nos utilizando das seguintes mídias disponíveis:
Indoor’s , panfletos, cartazes entre outros, que deverão ser analisados de acordo com sua eficiência e eficácia.

Além desses pontos poderemos estar promovendo promoções e outros eventos que divulguem nossa sala, sempre a curto prazo, diante da escola e seus visitantes.
Em todos os casos a verba destinada a realização de propagandas e promoções será proporcional a arrecadação da sala.


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Gravação do Comercial do Garagem Provisória para FEITEC 1999 - Algumas Recordações

O Texto Abaixo é conforme o original postado no site da MAP em 2000.

"Faltavam 5 dias para a Expotec e mal tinhamos o material necessário para editar um comercial. Foi quando a Prisicila surgiu com uma idéia genial de gravarmos as tomadas externas do programa Garagem Provisoria - Pré-Piloto( pior do que esses games demo que vc acha em qualquer site mixuruci da net e é verdade) - na Avenida Paulista em frente ao prédio da CNT - Gazeta. Foi muito divertido apareceram diversas figuras, inclusive uma mulher que trabalhou no programa do Ratinho, e no final dessa gravação tivemos o material necessário. No dia seguinte, um domingo de manhã, fomos a casa da Pamela, mais necessariamente na garagem dela, gravar mais cenas daquilo que seria um possível programa ( Mas valeu o sentimento e as cenas obtidas lá). Verdade seja dita, de uma sala com 36 componentes apenas 4, Guilherme - Cristiane - Priscila e Pamela, se prontificaram a resolver o problema do video. Os demais estavam com comprimissos familiares, problemas pessoais e/ou prestando vestibular. De certo modo todos têm méritos na gravação dos vídeos, direta e /ou indiretamente.

Parabéns a todos aqueles que integraram o 3°MB!!!!!!!!"

As fotos abaixo são da gravacao do programa ( que seria o piloto ) na casa da Pamela:






Garagem Provisória - Briefing

Aqui será reproduzida uma cópia do Briefing do Garagem Provisória, produto fictício elaborado pela MAP e apresentado na FEIRA em 1999.



Os dados abaixos sao referentes ao produto desenvolvido pela MAP - Megalomania Assessoria e Producoes.

Empresa: Megalomania Assessoria e Produções
Gênero: Programa de TV – Ao Vivo.
Nome: Garagem Provisória
Estréia16 de Abril de 2000. S. Paulo, Capital e Interior.
Apresentação: Todos os domingos a partir das 14:00 horas.

O Programa

Garagem Provisória é um novo programa de televisão, produzido pela MAP – Megalomania Assessoria e Produções, que tem como função divertir, entreter, informar o público jovem e lançar a nossa empresa no mercado de produtoras. O programa será centrado em debates, entrevistas e reportagens atuais, que tem como objetivo tornar o jovem brasileiro mais participativo e informado.

Sua estréia está prevista para o dia 16 de abril de 2000. Entrará em exibição todos os domingos a partir dessa data, às 14:00 horas na TV Atitude, uma nova emissora aberta, que tendo os padrões da TV Futura, já alcançou o 3º lugar em índices de audiência com sua programação. Sua veiculação será somente no estado de S. Paulo.

Com a intenção de conquistar o público jovem, a equipe de implantação de projetos e a Coordenadoria Geral de Projetos, adotou um visual despojado e aconchegante que se caracteriza na temática de uma garagem. A supervisão de Criação adotou tons neutros para compor a estrutura do ambiente e junto a ela foram se adaptando objetos que se tornassem facilmente assimilados pelos telespectadores, como:
  • Equipamentos esportivos: skates, bicicletas e pranchas que causam uma rápida assimilação pelo público, além de demonstrar um ambiente despojado.
  • Equipamentos eletrônicos: televisores, vídeos, aparelhos de som e computador destacam-se ao mesmo tempo por trazer uma sensação de conforto, tecnologia e principalmente informação.
  • Outros Objetos: pufs, almofadas, tapetes, murais, etc., tem como objetivo trazer para o ambiente frio e mecânico, um clima aconchegante de um quarto ou de uma sala como ponto de encontro dos jovens de hoje. Outros objetos característicos de uma garagem como pneus, carcaça de carro e ferramentas trazem o cenário real de uma garagem, chamando a atenção visual do público.
Já seu nome Garagem Provisória se encaixa perfeitamente com o composto do programa: Garagem – Caracterizado pelo seu cenário, e pelo fato de ser o local onde os jovens se encontram para bate-papos, montam suas bandas etc. Provisória porque a cada programa será debatido um assunto de uma maneira descontraída e sem regras específicas para cada debate, satisfazendo assim o nosso público-alvo. Além desses fatores o nome possui fácil pronúncia e fácil memorização e eficácia para a publicidade sendo adaptável a qualquer veículo ou meio de divulgação.

O nosso maior ponto positivo estará no próprio programa, que além de ser jovem e descontraído, destaca-se por apresentar um cenário, que apesar de aconchegante, possui um design diferenciado e inovador, estimulando a prolongação de seu ciclo de vida, atendendo à sazonalidade do mercado. Será exibido aos domingos, entre as 14:00 e 15:00 horas, que de acordo com as pesquisas realizadas, será um horário de grande aceitação, principalmente na emissora TV Atitude, a qual não possui nenhum programa direcionado ao público jovem e tem a 3º posição no IBOPE, sendo essa emissora um novo canal aberto e educativo nos mesmos moldes da TV Futura. Como ponto negativo temos o fato de que o Garagem é um programa novo na televisão brasileira, sendo assim poderemos enfrentar várias dificuldades como conseguir audiência, ou mesmo patrocinadores e anunciantes durante sua exibição.

Sinopse do Programa
"Programa Garagem Provisória"

Garagem Provisória é o novo programa de debates e entrevistas que visa a participação, informação e formação de nossos jovens, que não têm nenhuma alternativa para os finais de semana.

Garagem Provisória foi a melhor opção que a empresa MAP – Megalomania Assessoria e Produções S/C Ltda encontrou para satisfazer o grande público jovem que está carente de boa informação.

Garagem Provisória terá os melhores apresentadores de programas jovens que temos no mercado, pois será um programa de jovens para jovens, apresentado por jovens. Percebendo o detalhe importante de que existe uma certa falta de programas jovens, direcionados para jovens e apresentado por jovens, a MAP treinou seus melhores apresentadores para suprir essa carência do mercado.

Garagem Provisória Está centrado sobre debates, entrevistas e reportagens de temas da atualidade, que acabam por confundir e atrapalhar a formação dessa "nova" sociedade que será formada por todos os jovens de hoje.

Garagem Provisória tem como proposta para possíveis patrocinadores a tarefa de estar colocando seus produtos em ótimo destaque, levando a imagem adequada de juventude para dentro da juventude.

Formato do Programa

Objetivo:
Ter como foco principal, o público jovem com idade entre dezesseis à vinte e cinco anos, das classes sociais B e C em primeiro plano, tendo respaldos na classe A. Formatado para se encaixar nos finais de semana, onde há uma falta de programas voltados para os jovens no intuito de formar, informar e entreter, especialmente para jovens que trabalham e estudam, tendo somente os finais de semana como opção de diversão.

Mensagem
Passar uma mensagem cultural de formação e informação. Mostrar que o jovem tem opinião (através dos debates), e que o mercado cultural para eles está cada vez mais inovador ( com reportagens, enquetes, mostrar o que "acontece" no mundo do jovem, formatando um tipo de agenda cultural ).

Formatação
Nome: Garagem Provisória
Cenário: O cenário se passa dentro de uma garagem, que serve como ponto de encontro para os jovens, onde eles podem se reunir para conversar e discutir .

Dia, horário e duração:
Dia: domingo.
Horário: Entre 14 e 15 horas.
Duração: 35 minutos ( 40 minutos com inserções comerciais ).

Quadros:
  • Reportagens:
Este quadro apresenta reportagens atuais sobre os temas a serem debatidos. Será apresentado no início do programa.
  • Debate
O programa está totalmente centrado em debates, onde estaremos discutindo questões polêmicas que giram em torno do contexto social do público alvo, tendo a possibilidade de contar com a presença de personalidades.
  • Enquetes
De acordo como tema em debate, vamos fazer enquetes com pessoas nas vias públicas ( ruas, shoppings, praças, faculdades, bares, etc.)
  • Acontece
Tomadas externas que testemunharão eventos culturais, esportivos e políticos ( como feiras, exposições, peças teatrais, festivais musicais, passeatas, seminários, eventos esportivos, etc.).
  • Agenda
Tomada interna onde os apresentadores vão falar para o público, com o auxílio de caracteres, dias e horários de eventos culturais que vão acontecer durante a semana.


Blocos:
Vinheta de abertura

1º bloco
Duração: 8 minutos.
O programa começa com uma música tema, relacionado com o assunto em debate, em um clima acústico ( somente violão e voz ). Os apresentadores se apresentam, apresentam também os convidados e depois o tema em questão. Em seguida entra a reportagem sobre o assunto que dará início à discussão, colocando uma questão em debate.
Intervalo: 3 minutos

2º bloco
Duração: 10 minutos.
Começa a discussão do tema em debate ( todos os jovens, apresentadores e convidados estarão fazendo perguntas sobre o assunto proposto) . No meio da discussão será apresentada a enquete, onde serão vistas e discutidas as opiniões do público na rua.
Intervalo: 2 minutos.

3º bloco
Duração: 17 minutos.
Começa o terceiro bloco com o quadro ‘Acontece’ , segue o debate que será concluído, e ao final do bloco, o apresentadores fecham o programa com a ‘Agenda’ que termina com a música tema, de pano de fundo para a apresentação da ficha técnica e agradecimentos.

Plus
Como Plus o Garagem Provisória possui o fator de ser um programa jovem apresentado aos domingos. De acordo com as pesquisas realizadas, o mercado televisivo está carente de opções aos domingos, principalmente de algum programa que satisfaça o jovem. Existe portanto vários programas dedicados ao público jovem, mas estes não possuem um formato adequado, sendo muitas vezes banais, ou mesmo apelativos. O Garagem Provisória foge a essa regra, sendo um programa jovem que procura valorizar a inteligência e a cultura do telespectador, abordando assuntos inteligentes, mas de maneira que as abordagens não sejam superficiais, fazendo com que o telespectador interaja com o programa.

Concorrência
Encontramos um mercado competitivo caracterizado por aspectos crescentes com a execução de projetos eficientes em nosso segmento, mas por sua vez são programas muito restritos, apelativos, restritos, com grande exagero comercial e que não esclarecem o tema debatido de uma forma clara e completa.

Diante dessas características a MAP analisou seus concorrentes de forma completa, a fim de que não ocorra os mesmos erros no Garagem Provisória.

Podemos ver abaixo os principais concorrentes diretos:

Barraco MTV - Terça-feira às 17:00 Horas
Direcionado ao público adolescente de classe média. O programa consiste em 11 pessoas ( dez convidados e um apresentador), debaterem assuntos polêmicos e atuais. É um programa ao vivo, que possibilita a participação direta do público, através de telefonemas, mensagens no pager, e também e-mails. Principal ponto positivo: Aborda o tema de uma maneira ampla e real, tendo contato com os telespectadores.
Principal ponto negativo: Muitas vezes o debate fica confuso, deixando o telespectador também confuso.

Como proposta o programa quer informar ao telespectador, de uma maneira descontraída, estimulando a participação em assuntos polêmicos ocorridos no dia a dia.

Programa H – Segunda à Sexta-feira, 21:00 Horas.
Direcionado para adolescentes de classe média e média alta, que procuram diversão. O programa consiste em participações de convidados famosos, atrações musicais, brincadeiras e reportagens diversas. Às segundas o formato muda e é apresentado o H na Lavanderia, onde o público discute assuntos polêmicos. Principal ponto positivo: Com atrações musicais e reportagens interessantes mostra um lado divertido, não sendo monótono. Principal ponto negativo: É um programa extremamente comercial e apelativo, favorecendo a alienação do público. Sua proposta é abordar o público de maneira descontraída, procurando oferecer diversão.

Programa Livre – Segunda à Sexta-feira 15:45 Horas.
Direcionado ao público adolescente, mas já conquistou outros públicos, como mulheres na faixa de 40 anos. Não está em sua melhor fase. Às sextas o programa muda de formato e apresenta uma disputa entre dois convidados. Principal ponto positivo: É um programa de entretenimento que oferece também informação. Principal ponto negativo: A mudança do apresentador Sérgio Groisman, por pessoas de outros núcleos da emissora transformaram um programa harmonioso em um programa sem nexo algum. Proposta: Trazer entretenimento e informação através de entrevistas feitas aos convidados e participação da platéia presente.

Turma da Cultura – Segunda à Sexta-feira 19:30 Horas.
Direcionado principalmente ao público pré-adolescente, mas também assistido pelo público adolescente. São abordados vários assuntos de maneira informal. Sendo ao vivo permite a participação dos telespectadores, através de Fax, e-mail, cartas e enquetes. Principal ponto positivo: É um programa que possui um bom formato, sendo dinâmico e informativo. Principal ponto negativo: Os assuntos são discutidos de forma superficial, não esclarecendo bem o tema.

Target
Nosso Target, como já foi dito antes, tem idade entre 16 e 23 anos, das classes A, B, e C. De acordo com as pesquisas realizadas nosso público alvo tem como preferência musical o Rock, seguido pelo Pop. Sendo assim existe uma tendência de haver uma abordagem maior do Rock e Pop como músicas utilizadas no programa. Esse público com o qual trabalhamos busca diversão e informação de forma criativa em um único programa.

Objetivos de Mercado
Mesmo com os altos custos que a nossa produtora vem obtendo para a realização deste trabalho, espera-se uma recuperação dentro de um prazo médio de tempo, com o lançamento do programa Garagem Provisória, onde o nosso faturamento será através do projeto de merchandising adotado para o programa.

Espera-se também que com a margem de lucro mensal de exibição do programa, possamos equilibrar os custos fixos de nossa produtora, e também proporcionar maior desenvolvimento no mercado.

A MAP abrirá espaços no programa para o maior número possível segmentos diferenciados de empresas interessadas em anunciar seus produtos ao nosso público alvo, na domingo à tarde. Para esse projeto de Merchandising será estipulado pelo departamento comercial um plano de desenvolvimento comercial adaptável a cada projeto que determinará cotas necessárias de merchandising para alcançar a margem de lucro que a MAP necessita. Para alcançarmos as devidas metas de merchandising a MAP partiu do seguinte princípio: "Igualar o potencial do programa com o potencial da produtora, passando em seu lançamento toda a imagem de inovação e grandeza a nossos possíveis futuros clientes."

Objetivos de Comunicação
Temos como objetivo maior objetivo de comunicação, o conhecimento do programa pelo nosso público, promovendo entre os telespectadores a preferência por assistir o nosso programa. A fixação da imagem do programa deverá ser conseguida num prazo máximo de quatro meses. A comunicação utilizada deverá ser direta e específica. As peças devem chamar atenção, com cores, entre outros, para que o público realmente sinta-se convidado a assistir o programa. Deverão ser destacados nas peças publicitárias o fato do programa abordar assuntos inteligentes e ótimas atrações.

Desse modo pretende-se também atingir a projeção de mercado que já foi proposta.

Mídia
Em relação a mídia, os meios recomendados são diversos, mas que por sua vez propiciam um destaque ótimo ao anúncio. Podemos citar por exemplo o caso de Outdoors, que dão um destaque ótimo ao anúncio, atingindo um grande número de pessoas, por um preço relativamente baixo. Ainda temos vários tipos de revistas onde podemos abordar o nosso target. Na revista temos a vantagem de podermos veicular um anúncio mais completo, pois o leitor terá o tempo necessário para lê-lo. Com as revistas poderemos atingir todas as praças desejadas, visto que sua circulação é na maioria das vezes nacional. A televisão vai ser usada com a vantagem de ter uma ampla cobertura de regiões. Outras mídias, como os busdoors, são adequadas pelo seu alcance, apesar de restritos a algumas praças.

Promoção e Merchandising
Possuímos um projeto de merchandising destinado ao programa Garagem Provisória , que tem como proposta fazer com que todos os produtos anunciados tornem-se parte da personalidade do jovem telespectador.

O Cenário


Esta é a foto base do cenário final.


A união perfeita entre logo e cenário.



quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

MAP - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E MERCADOLÓGICO

Neste Post está o PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E MERCADOLÓGICO fictício, a idéia era elaborar um modelo desta informação durante o ano de 1999 para apresenta-la em definitivo na Feira de Tecnologia que era realizada na última semana de novembro daquele ano na escola. Esta é a versão que disponibilizei no site em 2000... não sei se confere com a Versão apresentada na Exposição, a formatação do fundo do texto é uma referência a fonte e estilo adotadas na época do site.



PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
EMPRESARIAL E MERCADOLÓGICO

Introdução

Este planejamento definirá as metas a serem traçadas para o ano de lançamento de nossa empresa, para que possamos controlar e evitar possíveis erros que venham a prejudicar-nos.
O planejamento que se segue foi elaborado pela diretoria geral e suas gerências com o auxílio de institutos de pesquisas, livros e profissionais especializados.

A Empresa

A MAP é uma produtora independente, especializada na área televisiva, que dará início a seus projetos a partir de dezembro de 1.999, em São Paulo, prestando serviços de Assessoria de Marketing e Produção Artística.

Localizado no Bairro de Vila Mariana, está o MAP Work Planing, Um centro de planejamento com escritórios de criação, computação gráfica, um estúdio de sonorização, ilhas de edição, um estúdio de filmagem com camarim e toda parte administrativa de nossa empresa, além de ótimos profissionais.

Estratégia Global da Empresa
A empresa usará como estratégia básica a boa integração dos funcionários para que haja um bom andamento do trabalho, realizando reuniões semanais, ou quando assim se fizerem necessárias, para que se façam entender e esclarecer dúvidas de qualquer área da empresa.

Organograma

A MAP irá trabalhar com um quadro operacional de vinte e nove funcionários, gerando por mês cerca de 80 empregos temporários, para produções que excedem nossa capacidade de produção.

Principais Sócios
Diretor Geral
Assessor
Coordenador de Projetos
Gerente Administrativo
Gerente Financeiro
Gerente de Vendas
Gerente de Marketing
Gerente de Criação
Gerente de Produção

Estrutura Organizacional



Diretoria Geral
Cabe a este órgão a definição política da empresa. A formulação de diretrizes, objetivos e novas iniciativas. O estabelecimento da estratégia da empresa, definição do orçamento e objetivo anual, com alocação de recursos chaves. Delegar as principais funções a cada gerência e a resolução de conflitos das mesmas. Elaboração de novas propostas e estudos de viabilidade. Planejamento estratégico de novos projetos e implantação de novos empreendimentos durante todas as fases.

Representantes:
Diretor Geral: Responsável por presidir reuniões gerais e de gerências, supervisiona todos os órgãos da empresa. Responde por todas a administração legal e executiva da empresa. Estuda negociações com clientes potenciais e possíveis parceiros. Define os investimentos da empresa, e faz o planejamento estratégico.

Assessor: Responsável por auxiliar o Diretor Geral, substituí-lo em reuniões e decidir pelo mesmo em sua ausência, faz agendamentos, influindo nas decisões políticas e estratégicas da empresa juntamente o Diretor Geral.

Coordenador Geral de Projetos: É responsável por coordenar, administrar , analisar e desenvolver todos os projetos, mantendo um contato direto com o cliente e com todas as gerências da empresa. Avalia toda a verba disponível para cada projeto. Utiliza-se de todos os órgãos da empresa para o desenvolvimento de todos o mesmo.

Gerência
Estabelecem normas de trabalho e coordenam o desenvolvimento de suas atividades para as demais supervisões. Tem autonomia para decidir assuntos pendentes e específicos da área em que atuam, bem como a participação em reuniões convocadas pela Diretoria Geral. Devem estabelecer um elo de comunicação entre si.

Gerência Administrativa
Cabe a esta gerência o planejamento e coordenação das Normas gerais da empresa, fiscalizando seu cumprimento. Preparar um sistema de comunicação; deve oferecer atividades de assistência ao desenvolvimento dos empregados . Deve abastecer os demais órgãos da empresa, como contratações, obtenção de materiais e demais recursos.

Representantes:
Gerente Administrativo: É responsável por toda a formação legal e administrativa da empresa, criando e estabelecendo metas dentro da área em que atua para o alcance dos objetivos gerais da empresa. Assegura todos os serviços de apoio e abastecimento às demais gerências. Define a política de salários e promoções, estabelece a regulamentação das Normas e Procedimentos gerais da empresa.

Supervisor de Recursos Humanos: É responsável pelos encargos sociais da empresa e supervisiona todo o quadro de funcionários. Estabelece o padrão de comunicação interna através de circulares, comunicados, reclamações ou sugestões dos funcionários que são recepcionadas por este setor. A seleção de pessoal, contratações de serviços terceirizados, locações de equipamentos, imóveis e seguros. Escolhe cursos onde a empresa e seus funcionários possam adquirir maior conhecimento, melhorando a qualidade de serviço.

Supervisor de Serviços Gerais : Deve coordenar a área operacional da empresa, ou seja, dar condições para sua sustentação. Para que suas funções possam ser executadas, controla uma equipe de funcionários destinados a manutenção da empresa; prestação de uma assistência inicial a todos os clientes e visitantes; e demais serviço para o abastecimento de todos os órgãos.
Equipe de Serviços Gerais: Essa equipe é formada por : Secretária, Recepcionista, Office-boy, Moto-boy, Motorista e Faxineira, que estarão cumprindo com as suas respectivas funções, trabalhando com o controle do Supervisor de Serviços Gerais.

Gerência Financeira
Cabe a esta gerência propor e executar a política financeira da empresa, coordenar a execução de orçamentos para acompanhar todos os serviços de tesouraria e contabilidade. Dirige todo o fluxo de caixa, garante recursos que serão solicitados pelas demais gerências para liberação de verbas. Faz o balanço patrimonial e o Plano de Investimentos da empresa, auxilia o Diretor Geral nos fundos de Aplicações e Investimentos da empresa.

Representantes:
Gerente Financeiro : Deve decidir os ativos em que a empresa deve investir, elaborar um planejamento e direciona os recursos financeiros. Acompanha e determina o capital de giro da empresa. Dirige o fluxo de entradas e saídas de recursos da empresa a fim de garantir que haverá recurso disponível no momento em que se fizer necessário o desembolso de caixa. Analisa orçamentos e fazer balanços.

Contador : Registra os fenômenos que afetam as situações patrimoniais, financeiras e econômicas da empresa. Reconhece as receitas no momento da venda e as despesas quando incorridas .É um serviço terceirizado.

Gerência Comercial
Cabe a esta Gerência definir as normas de comercialização, bem como, o preço de venda dos projetos. É responsável também por escolher eventos e exposições que a empresa visite. Coordenar todos os assuntos relativos as metas de vendas, e a outras funções da empresa, seguindo as diretrizes emanadas pela gerência administrativa.

Representantes:
Gerente Comercial: Responsável por toda a estruturação comercial da empresa, pela análise de custos e as normas de comercialização. Pela escolha dos eventos e exposições para a visitação da empresa. Desenvolve uma política de limite de créditos, garantias, prazos, condições e financiamentos para as vendas com o gerente financeiro.

Supervisor de Compra e Venda: Responsável pelo recebimento de todas as ordens de compras, pesquisas de orçamentos, e entrega dos materiais solicitados. Deve auxiliar o gerente comercial na análise da empresa e do mercado em que atua, relacionando a venda e seus serviços a política de comercialização da empresa e na estratégia de vendas dos serviços.

Contato Publicitário: É responsável por manter contatos com os clientes para fechamento de pacote de venda dos produtos. Deve agendar visitas a possíveis clientes, vender a imagem da empresa e seus serviços.

Gerência de Marketing
Cabe a esta gerência desenvolver o plano de marketing da empresa; tais como estratégias e custos, envolvendo todos os projetos a serem desenvolvidos pela empresa.
Gerente de Marketing: Responsável pela elaboração do plano anual de marketing, estabelecendo metas a curto, médio e longo prazo. Seguindo a política comercial da empresa, visando a lucratividade do projeto. Coordena as supervisões de Projetos Mercadológicos e Projetos Artísticos.

Supervisor de Projetos Mercadológicos: É responsável por todos os projetos de assessoria de marketing avaliando os objetivos de comunicação e políticas básicas de cada projeto., analisando , elaborando um plano de ação a curto, médio e longo prazo.

Supervisor de Projetos Artísticos: É responsável pela elaboração do planejamento de todos os projetos artísticos da empresa, analisando todos os pontos a serem considerados em cada projeto, tendo por obrigação conduzir todas essas informações a gerência de Criação e produção Artística para o desenvolvimento de todas as fases de produção.

Gerência de Criação e Produção Artística
Gerente de Criação e Produção Artística: Responsável por coordenar a utilização de todos os recursos que os projetos necessitarem, responder ao fluxograma e ao cronograma da gerência e estabelecer cronogramas. Supervisionar a seleção dos profissionais necessários, solicitando-os para a gerência de Recursos Humanos, obter os recursos materiais ( locações, cenários) para o desenvolvimento dos projetos, pedidos para a Supervisão de Compra e Venda. Supervisionar e aprovar ensaios, encenação e gravação dos projetos, respondendo diretamente ao Coordenador Geral de Projetos, gerenciando e estabelecendo um cronograma de implantação.

Assistente de Criação e Produção Artística: Responsável por coordenar a criação de roteiros, figurinos, e caracterização, projetar cenários e orientar a montagem do mesmo, pela edição da filmagem dos projetos e sonoplastia Para a execução de todas as suas funções conta com o auxílio de uma equipe.

Equipe de Criação e Produção Artística: Essa equipe é formada por: analista de Computação Gráfica, Editor, Sonoplasta, Arquivista, Téc. em equipamentos que executam as orientações dadas pelo Gerente de Criação e Produção Artística e são supervisionados pelo Assistente de Criação e Produção Artística.

Gerência de Produção
Cabe a esta gerência a execução do projeto em si, coordena todas as fases de produção seguindo toda a orientação planejada pela gerência de Criação e Produção Artística. , agendamento de gravações e coordenação das atividades de uma equipe de Produção que é terceirizada devido a especificação de profissionais que é exigido em cada projeto.

Gerente de Produção: É responsável pela direção geral de produções, define roteiros, elenco (atores, repórteres, apresentadores, convidados). Responde diretamente por todas as fases de produção: pré-produção, produção e pós-produção.
  • Plano de Comunicação 
  • Pesquisa de aceitação
Este tipo de serviço pode ser definido como uma reavaliação sistemática dos objetivos de comunicação e políticas básicas das funções de marketing de cada projeto.

De maneira geral essa reavaliação e controle serão adaptáveis a qualquer tipo de projeto televisivo, levando-se em conta que cada programa tem um público específico e pontos de merchandising já definidos, seguindo uma filosofia pré estabelecida por sua transmissora e devendo sofrer alterações que não ultrapassem essas características mas possam deixar para trás sua concorrência. Para isso a MAP criou um padrão de medidas de desempenho com cinco processos básicos:
  1. Desenvolver um plano de coleta de dados
  2. Coletar dados
  3. Preparar relatórios com diagnósticos ou plano de ação corretiva a curto, médio e longo prazo
  4. Apresentar e discutir relatórios
  5. Montar o plano de comunicação para resolver pontos críticos que geram índices baixos de audiência.
Produção Artística:
  • Programas para TV
  • Clips musicais
  • Documentários
  • Institucionais
  • Publicidade
Neste tipo de serviço podem ser definidas quatro etapas:
  1. Planejamento de Produção: elaboração do projeto, levando em consideração seu público alvo, imagem, merchadising, plus, etc
  2. Pré - produção: fase onde são feitos os levantamentos das necessidades gerais para a realização do projeto. Nessa hora serão contratados os roteiristas, que depois de elaborarem e terem o roteiro aprovado, juntamente com o diretor, escolhem os atores e ou apresentadores, equipe de produção, equipamentos e locais necessários para as filmagens. Há reuniões constantes com o produtor, diretor, equipe operacional, técnica e cenográfica onde sugestões e acertos serão feitos, norteando melhor as necessidades. É nessa fase que o orçamento geral é feito e aprovado pelo cliente.
  3. Produção: fase onde se estabelece a ação da realização do projeto. Cabe ao produtor montar um cronograma com todas as atividades de um dia de filmagem desde a hora de chegada, execução, almoço e finalização; locação de estúdio e providenciar todo o material necessário para a mesma e levar as fitas para edição.
  4. Pós - Produção: após a gravação do projeto, passa-se para a montagem do material, a edição. Ela requer, às vezes, alguns recursos como computação gráfica, efeitos, trilha sonora, dublagem, locução e outros. Depois de pronto o projeto é levado ao cliente para que possa ser apresentado e aprovado.
Publico Alvo
Nossos principais clientes serão as emissoras de TV de canal aberto, e principalmente de TV por assinatura, que adquirem melhores resultados artísticos e reduzem custos em sua produção. Teremos as agências de publicidade e propaganda de pequeno e médio porte, que dependem de uma produtora para a produção de filmes publicitários. Manteremos contato direto com empresas interessadas em realizar vídeos institucionais de apresentação empresarial, de produtos, de treinamento de funcionários, educacionais e etc; e com gravadoras para a realização de clipes musicais.

Mercado

Situação

O mercado artístico, encontra-se restrito a grandes e caras produções, todas feitas em centros de produção, cada vez mais aprimorados por suas emissoras. Porém são poucas que conseguem segurar o rápido e caro avanço tecnológico de seus equipamentos, fazendo com que o número de produtoras cresça cada vez mais, produzindo pequenos programas que já tomam quase cerca de 40% da grade de programação de algumas grandes redes, filmes publicitários e vídeos institucionais, para agências de propaganda e empresas particulares.

O mercado de TV paga deve crescer muito nos próximos anos. Estuda-se muito tentando resolver a equação entre bom preço e boa qualidade, pois muito dinheiro vai entrar na TV paga. Os investidores estrangeiros estão muito interessados, acaba sendo ingenuidade pensar que novos programas não vão rolar.

Outra característica desse mercado é a necessidade de constantes investimentos em tecnologia. Há sempre uma novidade em recursos para produções em vídeo. E, quase sempre os produtos são fabricados fora do país. Usam-se mais expressões em inglês nesse meio, do que no mercado financeiro. Outra característica: parece haver uma lei proibindo que alguém fale numa velocidade normal. Quase todos falam apressadamente, engolindo sílabas, numa eterna correria.

Tudo para que , ao final do trabalho, alguém possa acomodar-se na poltrona da sala e assistir, calmamente, ao resultado de boas horas de estresse.

Concorrência
Nossos principais concorrentes serão ao emissoras de TV de canal aberto que possuem estúdios próprios, e que trabalham com um forte acompanhamento de marketing de seus produtos. As agências de publicidade de grande porte que possuem estúdios de gravação e produtoras em geral.

Propaganda
Nesse mercado as propagandas são veiculadas em anuários, publicações especificas da área como: guias de fornecedores, revistas de criação e equipamentos, e sites; onde o cliente pode adquirir todas as informações sobre a empresa.

A imagem que as empresas desse segmento procuram transmitir são sua capacidade de produção, a alta tecnologia de seus equipamentos e a especialização de seus profissionais.

Crescimento
A tendência nacional do mercado televisivo é de seguir o que já vem acontecendo nos EUA, abrir espaço para as produtoras independentes nos canais abertos e por assinatura; isso vem acontecendo pois, baseados em pesquisas de aceitação, especialistas chegaram a conclusão de que quando só as transmissoras produzem há apenas uma única opinião sendo veiculada.

O mercado brasileiro de produtoras vem trabalhando apenas em co-produções com emissoras, que após essa união, viram seus custos diminuírem, o que vem realçar mais uma vez a tendência que fará com que muitas produtoras , como a MAP, possam entrar cada vez mais nesse restrito mercado, antes habitado por grandes centros de produções.

Oportunidades
A terceirização é uma grande oportunidade de crescimento para as produtoras, pois as grandes emissoras procuram cada vez mais reduzir os custos da produção com parcerias. Os custos de produção são tão altos que as emissoras de televisão brasileira, tem contratado parcerias pequenas - algumas até sem funcionários - para se livrar de tais custos. Programas de variedades, entrevistas, noticiários, culinária e até novelas acabam movimentando um mercado com alto nível de adrenalina. O mercado mudou radicalmente com a entrada da TV paga para as produtoras, sendo que a venda de assinaturas está diretamente ligada a qualidade de programação.

Outra grande oportunidade para as produtoras é de comprar espaços na grade de programação de emissoras e poder comercializar inserções com empresas privadas que estão interessadas em anunciar em seus programas, fazendo com que as emissoras não corram o risco de ir atrás dos patrocinadores e gerando ótima oportunidades de negócio para a produtora.

O período eleitoral possibilita grandes oportunidades de negócios para as produtoras, sendo uma época, que gera muitas campanhas, envolvendo o meio televisivo. Segundo pesquisas, muitos dizem ser o melhor período para as produções.

Outro ponto importante que gera oportunidade é a segmentação de canais e o crescimento de TV’s comunitárias que resultarão em uma maior solicitação. Consideramos também o desenvolvimento das leis de incentivo cultural do país que se bem utilizadas, viabilizam sensivelmente projetos independentes.

Ameaças
A principal dificuldade enfrentada por produtoras é adequar os recursos disponíveis com a realidade dos custos que envolvem a produção de um programa de qualidade. Apesar de considerar as perspectivas de mercado boas, as produtoras estrangeiras estão bem a frente das nacionais, por terem mais tradição e produzirem para os mercados externos.

As grandes produtoras nacionais, que trabalham com estrangeiras em sistemas de co-produção, estão vendo o seu mercado diminuir ou estagnar-se. Agências e produtoras internacionais vem através das paisagens do verão austral, da variedade étnica e de um trabalho de boa qualidade. Vinham também atrás de custos baixos. Nos últimos tempos, porém, a concorrência de outros países latino americanos e até da Austrália e da África do Sul, basicamente por causa do preço da produção que vem sendo sentida.

Segundo levantamentos feitos nos últimos anos, a filmagem de comerciais estrangeiros no pais, tem diminuído em média entre 30% e 40%, devido ao custo de produção no Brasil, e significativamente mais elevado do que em outros países latinos. Isso ocorre devido aos país latino-americanos serem isentos de produções estrangeiras, e o fato de que as produtoras brasileiras apresentarem um orçamento mais elevado, chegando de 25% a 30% com relação ao custo total dos países latino-americanos.

A variação cambial na compra de novos equipamentos é um outro fator que influencia diretamente a produção. Atualmente com o aumento do dólar, praticamente dobrou o valor dos equipamentos, dificultando o investimento em novas tecnologias dentro dessa área.

O fato do mercado ser muito restrito nesta área, dificulta a possibilidade de novos clientes pois grandes projetos só são direcionados a produtoras que possuem profissionais já reconhecidos.
A sazonalidade seria uma possível ameaça, pois o mercado de produtoras possui picos freqüentes de produção.

Objetivos
Os objetivos da MAP são:
  • Lançar-se no mercado com um projeto de parceria;
  • Estabilizar-se no mercado brasileiro no prazo mínimo de 5 anos.
  • Implementar no mercado a prática de assessoria de marketing direcionada para área televisiva.
  • Expandir a prática de terceirização e parceria de produção junto às emissoras de televisão.
  • Posicionar-se no mercado publicitário de produções.
  • Expandir-se no mercado internacional.
  • Segmentar os seus serviços.
Estratégias e Táticas

Gerais
O principal objetivo mercadológico da MAP será envidar esforços competitivos no sentido de lançar, ampliar e manter a participação de nossa empresa no mercado. Para alcançar tal objetivo, será necessário coordenar todos os componentes e técnicas considerando a função de marketing dupla:
  • encontrar o caminho mais curto que leve ao mercado nossos serviços;
  • introduzir nossos serviços e fazer com que um maior número de empresas solicitem-os correlacionando o conhecimento e a distinção das variáveis controláveis e incontroláveis nas decisões de marketing da MAP.
Em suas peças publicitárias a MAP pretende passar todos os seus serviços de forma a demonstrar toda a sua capacidade de produção e seriedade no desempenho de seus projetos.
Os meios de veiculação a serem usados por nossa empresa, serão os anúncios em revista, divulgação do meio e em páginas na internet; que são os meios mais apropriados e indicados para que possamos atingir com clareza e agilidade nossos futuros clientes.

Ao introduzirmos nossos serviços no mercado, investimentos serão concentrados no lançamento de um programa de televisão. Através da parceria feita com a TV Atitude, estaremos demonstrando por meio de um programa desenvolvido para o público jovem, "Garagem Provisória", toda a nossa capacidade de produção, tanto na área de marketing quanto na de produção artística, criando com isso em nossos futuros clientes, a necessidade de conhecer e requisitar nossos serviços em seus futuros projetos. Juntamente com isto, estaremos reforçando nossa atuação no mercado com a atuação do nosso contato publicitário que trabalhará com marketing de relacionamento e técnicas de relações públicas tendo por objetivo tornar a relação com os clientes e representantes comerciais mais produtiva e transparente possível.

Seremos uma prestadora de serviços limitada ao mercado televisivo, mantendo toda dedicação e preocupação visada somente em uma área de atuação, prestando serviços para sustentação de seus projetos, tais como pesquisas de aceitação, assessoria de marketing e merchandising.

A MAP irá oferecer principalmente ao mercado televisivo, um serviço de agilidade e de qualidade em suas produções, aproveitando o fato da maior parte das emissoras de televisão abertas, cederem espaços para produções independente, com o objetivo de reduzir custos e manter a qualidade.
Após sua estabilização dentro do mercado brasileiro a MAP espera atingir o mercado internacional através de contatos no exterior e realizando inicialmente algumas co-produções.

A longo prazo a MAP possui um planejamento de segmentação de seus serviços dividindo-se em núcleo de assessoria e outro específico de produção implantando suas técnicas práticas e o serviço de qualidade que pode oferecer.

Estratégia de Assessoria
Toda ação mercadológica que a MAP realizará em seus projetos constarão alvos quantificáveis ou não para avaliação dos seus desempenhos. Para isso a MAP adotou um padrão de medida de avaliação de desempenho que será adaptável a qualquer tipo de projeto televisivo. Esta avaliação se iniciará através de um plano de coletas de dados que será a chave para obter informações básicas de cada projeto para a elaboração do Plano de Assessoria de Marketing. Para agilizar a coleta de dados e facilitar a interpretação para uma rápida tomada de decisão, a MAP utilizará um check listque analisará os seguintes pontos:
  1. O meio ambiente do Projeto: com a função de analisar a influência de indicadores muitas vezes políticos e econômicos (modificações e implicações); tecnológicos (inovações necessárias); sociais (tendência do mercado segmentado).
  1. Missão do Projeto: o projeto possui uma definição concreta e coerente em relação a seus objetivos, transmitindo a imagem desejada? E quais estratégias vem sendo utilizada para tal resultado?
  1. Concorrência: uma análise crítica, considerando imagem, desempenho e participação, relações com intermediários, custos, esforços de comunicação e mídia dos concorrentes diretos.
  1. Participação no Mercado: qual é a aceitação ou pré - aceitação do mercado segmentado para o projeto analisado, há participação?
  1. Composto de marketing: do projeto: análise de toda estrutura mercadológica que vai desde a sua comunicação visual (cenografia, figurino, apresentadores)até ao plano de comunicação (propaganda, merchandising, promoção de vendas)
Para aplicação do padrão de desempenho a MAP levará em conta que cada projeto tem um público específico, pontos de merchandising já definidos, seguindo uma filosofia pré estabelecida pela transmissora e deverão sofrer alterações essas características, mas possam deixar para traz sua concorrência.

Esse padrão será aplicado pelo Supervisor de Projetos Mercadológicos que através de pesquisas de aceitação, concorrência e hábitos e atitudes solicitadas a terceiros que coletará dados para o desenvolvimento do plano de assessoria de marketing com uma ação corretiva a curto, médio e longo prazo (de acordo com a necessidade do projeto) e com apresentação periódica (o período também varia de acordo com o projeto) de relatórios diagnósticos sobre o desempenho do projeto com aplicação da assessoria este será feito pelo tempo que o cliente solicitar.

Estratégia de Comunicação:
A MAP possuirá vários contatos com o público diferentes, com objetivos diferenciados, e por conseguinte, com diversas formas de comunicações. O plano de comunicação utilizado pela MAP tem por objetivo a informação de conhecimento e de educação, com um fim social, utilizando técnicas para conseguir a boa vontade e a cooperação das pessoas com as quais nossa empresa necessita.

Para a MAP, o mais importante é antecipar as dificuldades e considerar as atitudes ou percepções negativas do público. Para isso, nossa empresa analisou cada relação de comunicação, identificando algumas perturbações e estabelecendo soluções
  • Comunicação Interna: Muitas vezes há uma certa falha na comunicação ligada a própria empresa como serviços de má qualidade, falta de atenção, enganos freqüentes, quebra de prazo, falta de comunicação e informação entre os funcionários. A MAP utilizará como diagnóstico reparar falhas, procurando sempre melhorar a qualidade, agindo com rapidez, segurança e eficiência em seus serviços, além de possuir um sistema de comunicação interna organizado e de fácil acesso.
  • Comunicação Externa: Os possíveis clientes da MAP poderão mostrar-se com relação a empresa favorável, indiferente ou agressivo. Se favorável, nossa empresa não desmentirá a expectativa do cliente, mantendo-a e se possível aumentar a simpatia. Se indiferente ou agressivo é necessário que a MAP saiba se é bem conhecida pelo cliente e se poderá oferecer tudo aquilo que ele deseja.
Estratégias de Lançamento
O contato publicitário estabelecerá uma campanha de lançamento para divulgação da MAP e de seu projeto Garagem Provisória, concentrando-se em dois objetivos: construir a imagem da MAP e de seus projetos, induzidos possíveis clientes a ação.

Para iniciar esse trabalho a MAP, estará promovendo um coquetel de inauguração da empresa nas suas próprias dependências com o auxílio de uma empresa especializada em eventos para a organização em geral.

Para essa estratégia foram estabelecidos alguns pontos:
Objetivo: Apresentar a empresa, seus serviços e projeto de lançamento.
Projeto: Demonstrar toda a capacidade de seus serviços através da produção do Garagem Provisória.
Público: I
Interno - funcionários
Externo - Agências de publicidade de pequeno e médio porte, jornalistas, representantes de canais abertos e fechados, grupos econômicos culturais e de pressão.
Meios para Alcance:
Diretos: definição do mailing para envio do convite, com carta de apresentação da empresa, com RSPV.
Indiretos: mídias de massa, relação com a imprensa.

O coquetel estará acontecendo no estúdio da MAP no dia 11/04/99 a partir das 20:00 h e pretende atrair um número equivalente a

Após o coquetel o contato publicitário manterá contato com tais empresas participantes do evento, realizando uma pesquisa socióloga para saber se os objetivos estabelecidos pela MAP foram alcançados e dar início ao seu trabalho de comunicação como estratégia de vendas da empresa.

Estratégia de Vendas

Cliente X MAP

A MAP transmitirá todas as informações necessárias através de publicações especiais, como sites na internet e publicações em anuários, para despertar o interesse do cliente. As solicitações de propostas geralmente serão feitas por telefone ou via correio eletrônico. Se por telefone, a telefonista deverá ser extremamente simpática e estar muito bem informada para transferir a situação do cliente a pessoa encarregada. Se por correio eletrônico, a MAP terá um modelo de formulário onde o cliente especifica o seu contato com a empresa e de controle direto do contato publicitário da empresa.

MAP X Cliente
Neste caso o contato publicitário estabelecerá um mailing com todas as empresas nas quais poderão solicitar nossos serviços. Logo em seguida enviará um folder demonstrando toda sua estrutura e seus serviços ao contato responsável pela área. Após esta etapa o contato realizará um feedback registrando se a empresa recebeu o folder e agendar uma visita de apresentação mais completa de nossos serviços. Importante ressaltar que a MAP estará em constante atualização de cadastro de fornecedores que vais desde equipamentos para produção até o casting de apresentadores, solicitando-os a diretoria as devidas inovações.

A MAP estará sempre presente em todos os eventos da área como festivais de cinema, de publicidade e propaganda, de feiras e equipamentos para produção artística, representada pelo seu contato publicitário ou algum outro representante, sempre com alguma identificação da empresa e simpatia.
Trabalhamos com uma política de comercialização onde o orçamento somente poderá ser apresentado após o fornecimento de dados através de briefing, que será analisado e viabilizado por nossa coordenadora geral de projetos artísticos, diante a isso o cliente é chamado para uma reunião para que haja esclarecimentos adicionais diante o projeto.

A MAP - Megalomania Assessoria e Produções reserva - se o direito de não aceitar o pedido de trabalhos cujo o conteúdo promova qualquer tipo de discriminação racial, social ou política.
Segue abaixo a previsão de capacidade de serviço para cada segmento específico.

Previsão de Serviços
Segmento
1º ano
2º ano
3º ano
4º ano
5º ano
Projetos para TV
45%
48.9%
47.8%
48.2%
53.2%
Projetos Publicitários
6.6%
15.6%
14.1%
16.6%
16%
Clips Musicais
2.1%
7.9%
4.9%
6.2%
5.3%
Projetos Institucionais
15%
27.6%
11.3%
25%
13.2%
Campanhas políticas
31.3%
0%
21.8%
0%
36%
Produções Internacionais
0%
0%
0.1%
3%
8.7%

A partir do ano de lançamento da MAP juntamente com o programa televisivo Garagem provisória, estaremos nos destacando através deste projeto no mercado televisivo que corresponde a 45% da nossa capacidade de produção, abrindo espaços para projetos publicitários que estarão em maior atividade nos anos que não houverem campanhas eleitorais.

Nos períodos de baixa produção, a MAP estará em busca de gravadoras interessadas no lançamento de clips musicais que possuem um custo reduzido em relação a outros serviços e amenizam a escassez de projetos. Correspondendo em média a 5,28% no período de 5 anos. O contato publicitário estará em constante visitas a grandes empresas, em busca de projetos institucionais que segundo a nossa previsão corresponderá em média a 18,42% em 5 anos. As eleições serão uma grande oportunidade para a MAP, que além de produzir as propagandas eleitorais estará prestando os serviços de assessoria de marketing, sendo um dos principais serviços da MAP após as produções televisivas, correspondendo a 17,82% em média. A longo prazo a MAP espera em seu quarto ano de funcionamento, iniciar o desenvolvimento de projetos internacionais através de contatos no exterior, inserindo-se no mercado exterior, gradativamente.

Segue abaixo um gráfico de barras representando os primeiros 5 anos em relação de projetos previstos pela MAP para cada segmento específico.


Estratégia de Produção Artística
A MAP estabeleceu alguns padrões para produção artísticas com as seguintes premissas:
  • projeto precisa ser definido e compreendido para que se possa desenvolver estratégias de produto ( projeto) no marketing mix.
  • O desenvolvimento de novos projetos é de importância fundamental para bons resultados da empresa, isto é, alcançar e sucesso.
  • O desenvolvimento e a Coordenadoria Geral de Projetos a partir de uma perspectiva global requerem o reconhecimento das influências culturais que ditam as características do projeto e a percepção de "novidade" que o mercado terá do projeto.
O principal propósito do marketing, é a análise do meio ambiente, a geração e uso de informações e a análise dos mercados e do comportamento consumidor proporcionam a base para todas as áreas estratégicas do processo decisório. Serão investigadas áreas específicas de decisão nas quais o gerente terá que analisar cada aspecto do processo de marketing para então, decidir como melhor executar o processo de forma a satisfazer os clientes e gerar uma boa imagem para a empresa, e consequentemente, lucros.

Definição do Projeto
Todo projeto solicitado pode ser descrito pela empresa que o produz. Para decisões estratégicas, entretanto, a definição de "projetos" há de ser feita de uma perspectiva mais compreensível. Antes de dar início à decisões e ao planejamento estratégico na área do projeto, é necessário que a empresa reconheça e examine todos os significados potenciais associados ao projeto, especialmente da perspectiva do consumidor.

Um projeto é produzido para servir os consumidores e proporcionar resultados claros e identificáveis. Os profissionais de mercado mais preparados percebem que os consumidores domésticos e os compradores empresarias buscam mais do que características funcionais num projeto. Eles olham muito além da mera função do projeto, buscando os benefícios de uso ou a satisfação emocional que dele podem obter.

Desenvolvimento de Novos Projetos
Uma tarefa primordial desta Coordenadoria é buscar continuamente o desenvolvimento de novos projetos e coordenar a melhora e a viabilidade dos projetos já existentes. Para que uma empresa continue crescendo, deve-se organizar para esses novos projetos. É preciso avaliar com atenção o desempenho dos projetos já existentes de modo que as decisões de mudança do projeto ou de novos possam ser tomadas prontamente e nos momentos oportunos.

A importância do desenvolvimento de novos projetos, é que um dos primeiros requisitos para a criação de um bem sucedido de desenvolvimento é necessário para a melhora e ao crescimento futuro da empresa. Em marketing, a maior capacidade de identificar os desejos competitivos transformou as questões de desenvolvimento e a Coordenadoria de Projetos em fatores necessários à sobrevivência e ao crescimento da empresa. As empresas devem estar preparadas a responder rapidamente às necessidades do consumidor e nas ações e reações da concorrência.

O ciclo de vida do projeto
Uma ferramenta gerencial que costuma ser de utilidade para o planejamento estratégico de marketing é o conceito de ciclo de vida do projeto. Os mercadólogos tem observado ao longo do tempo uma tendência de novos projetos ganharem aceitação do mercado, amadurecer, envelhecer e por fim morrer.

E nesse estágio do ciclo de vida que as empresas que lançam reais inovações precisam estar alerta às necessidades de estimulo da demanda primária. Esse é o processo de educar os consumidores quanto ao valor da categoria de produto em geral em vez de se concentrar na comunicação das características específicas do produto. A grande maioria dos projetos que não tem sucessos ocorre no estágio introdutório.

Produtos que passam pelo estágio introdutório avança para o estágio de crescimento do mercado. O início dessa fase é marcado por um rápido aumento na curva de vendas, no caso do nosso projeto é o aumento da audiência. Este estágio é chamado como período da "decolagem". Aqui, este estágio caracteriza-se pela tentativa de outros copiarem as particularidades do projeto bem- sucedido e 
ganhar parte do mercado, isto significa aumento de concorrentes.

Após o mercado de massa ter adotado o projeto, começa o estágio de maturidade. Aumento em ritmo decrescente da audiência, e diminui o número de novos usuários ou adotantes. A empresa concentra sua estratégia de marketing na conquista e na manutenção da lealdade à marca. O marketing mix coloca sua maior ênfase nos esforços promocionais para manter o momento de mercado daquela marca.

O estágio de declínio começa a declinar. Este fato começa a indicar que os concorrentes mais fracos estão sendo eliminados do mercado.

 Plano de Investimentos
O plano de investimentos da MAP visa a aplicação do lucro líquido da empresa, após o segundo ano de funcionamento. Nesse plano serão avaliados o critério de escolha para melhor aproveitamento desses recursos a curto, médio e longo prazo.

A MAP utilizará 20% do lucro da empresa no investimento de equipamentos. A atualização contínua de novas tecnologias proporcionará a MAP produzir com maior qualidade e tornar-se mais competitiva.

A cada ano destinaremos 10% do lucro estimado para os próximos anos para a compra de novos espaços físicos, como novos estúdios, novas filiais em outros estados ou países e na construção do nosso núcleo de assessoria de marketing. Investiremos também na contratação de profissionais qualificados para o nosso quadro de funcionários.

Balanço Patrimonial ( Fictício )

Balanço patrimonial de abertura da MAP
1. Ativo
  1. Ativo Circulante
Caixa: R$ 40.000,00
Banco Conta Movimento: R$ 694.553,60
TOTAL: R$ 796.370,43
  1. Ativo Permanente
Ativo Imobilizado:
Móveis e Utensílios: R$ 125.134,00
Imóvel: R$ 100.000,00
Veículos: R$ 73.000,00
Equipamentos: R$ 654.182,16
Depreciação (-): R$ 95.231,61
TOTAL: R$ 952.316,60
Total Geral do Ativo: R$ 1.686.687,24
  1. Passivo
  1. Passivo Circulante.
  1. Patrimônio Líquido
Capital R$ 1.686.687,24
Total Geral do Passivo: R$ 1.686.687,24

Lançamento
A MAP estará realizando suas atividades a partir de dezembro de 1.999.